Smart Brick

Imagem de kitebricks.com

O lego, famoso brinquedo da década de 50, foi reinventado para uso na construção. E parece que o lego tem mais compatibilidades com a engenharia da construção do que se pensa. Com a promessa de ser mais sustentável e uma solução mais rápida e barata, a montagem por legos foi criada para construções de pontes, casas e edifícios. Por isso, o lego na tecnologia da construção têm mostrado que obras complexas podem ser projetadas com este formato de brinquedo construtivo.

O brinquedo lego adaptado passou a ser conhecido em todas as áreas da engenharia como um brinquedo de construção simplificada. A medida que a tecnologia foi avançando, foram surgindo novos formatos, que foram se traduzindo como princípios da arquitetura já que permitia modelos de construções mais complexas.

A empresa Kite Bricks, fabricante dos blocos lego criados para construções mais eficientes energeticamente e a custos menores, criou o programa Smart Bricks, e patenteou a tecnologia nos EUA, afirmando que existe uma estimativa de 50% de economia no custo da construção de edifícios com até oito andares, por exemplo, e até 60% de energia utilizando a tecnologia lego. Os blocos dispensam água, ferro e areia, eliminando o uso desses recursos e os blocos facilitam o trabalho de design e engenharia.

O lego utiliza material térmico e resistente com engrenagens para construções motorizadas, articuladas e móveis com as etapas de motores para qualquer dificuldade de movimento. Assim como nas grandes obras de engenharia, os blocos lego no projeto virtual quando encaixados utilizam pinos, placas, vigas, assim como os modelos construtivos reais.

Uma curiosidade é que um engenheiro brasileiro, inspirado no lego, desenvolveu, na década de 90, tijolos de vários tamanhos que se encaixavam de forma perfeita. Assim ele criou um sistema construtivo de parede duas vezes mais rápida que a tradicional.

4 motivos para usar blocos lego na engenharia da construção

1. Variedade

Os blocos lego são feitos com concreto de alta resistência com vasta variedade de formas e encaixes como se fosse uma dupla face na hora de encaixar os blocos sem a necessidade de cimento para uní-los. Com aberturas internas, permitem que sejam encaixados os fios e as tubulações.

2. Facilidades

Os blocos se unem em painéis removíveis facilitando o trabalho para qualquer eventual reparo, reformas pequenas ou para uma manutenção mais rápida.

3. Custo

Os blocos representam economia média de até 30% em edifícios de cinco andares comparado ao método tradicional, mas seria capaz de chegar a 50%. O objetivo dessa tecnologia é tornar a engenharia da construção algo mais simples. O controle térmico é o atrativo do lego com a expectativa de economizar até 60% da energia utilizada, conforme diz o fabricante.

4. Montagem

Criados a partir de modelos virtuais, é possível quantificar o número de peças a serem utilizadas na construção reduzindo o tempo e o volume de pessoas numa obra.

O princípio do lego na engenharia

O lego foi a princípio usado com montagem para controle de máquinas pneumáticas e veículos por controle remoto. A tecnologia avançou para outro nível com a possibilidade de construir guindastes e a técnica se expandiu e começou a ser usada para fazer representação de projetos em pequena escala de vários tipos de objetos. Para a engenharia mecânica, o lego possui uma versão para construção de bombas e tanques. Na aplicação pneumática fabricada a partir de Lego, aliou-se aos motores elétricos e a dispositivos programáveis.

Lego robótico

A tecnologia lego também tomou novo rumo com o lego robótico, criados com foco na automação residencial. Programando manualmente um robô é possível desenhar um código com comandos incorporando a engenharia da automação. Como a programação para movimentos era possível executar a automação nas residências e foi aí que os programadores também encontraram novo nicho de mercado aproveitando a versatilidade das peças lego.
Embora de maneira simples, o lego conseguiu apostar em várias estratégias de engenharia não só para brinquedos multifacetados, mas para projetos construtivos. Assista ao vídeo da Kite Bricks e veja como funciona: